Fundação Cecierj não para – Priscila Couto

De suas casas, os servidores da Fundação continuam em plena atividade para oferecer educação superior gratuita e de qualidade; divulgação científica e formação continuada de professores do Ensino Fundamental, Médio e Superior para todo o conjunto da comunidade fluminense.

Queremos a manutenção do isolamento social em defesa da vida e, por isso, mostramos que o home office garante um pleno funcionamento das atividades da Fundação.

Confira o depoimento de Priscila Couto da Diretoria de Extensão.

“Sou Priscila de Souza Costa Couto, trabalho na Diretoria de Extensão. Estou em home office desde março. Minha adaptação a este modelo foi rápida, talvez devido à natureza do meu trabalho que envolve muitas reuniões com pessoas de dentro e de fora da Fundação. Meu trabalho não foi interrompido por dia nenhum. Pelo contrário, aumentou significativamente. Faço coordenação de cursos e programas e nesse período não diminuímos a oferta de cursos, além de recebermos constantes solicitações de novos cursos para atender necessidades específicas desse período. Temos também feito adaptações nos programas atuais em função da pandemia.

Meu maior desafio tem sido conciliar minha rotina de trabalho com os afazeres domésticos e acompanhamento das aulas do meu filho de 5 anos, que está sendo alfabetizado. Volta e meia tenho ultrapassado 10 horas de trabalho por dia. Toda essa dedicação tem sido necessária para dar conta do volume de trabalho que só tem aumentado. Cheguei a fazer seis reuniões em um único dia nesse período.

Moro em São Gonçalo e gasto em média 4 horas por dia para chegar à Central, além de ser uma despesa alta com passagem, já que não recebemos vale-transporte. O home office tem me ajudado tanto na realização das minhas tarefas quanto financeiramente, por não gastar tanto com transporte. Se tivesse que perder 4 horas por dia no trânsito não teria como dedicar o tempo que tenho dedicado ao trabalho e, consequentemente, não conseguiria dar conta da demanda que temos recebido na Extensão.

Nesses 4 meses em home office coordenei a oferta de novos cursos e a reestruturação pedagógica dos cursos da Extensão, participei da construção do planejamento estratégico da Extensão, estou coordenando a organização do evento de integração da Fundação, tenho feito reuniões periódicas para acompanhamento e orientação do trabalho de aproximadamente 100 bolsistas, entre outras atividades mais rotineiras.

Apesar de intensa, a experiência de trabalho em home office tem sido produtiva e fundamental para que eu consiga dar conta da demanda de trabalho atual.”

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest