Nossa Carreira – por Bruno Marques

Em 2003 ingressei no serviço público e me encantei com a possibilidade de ajudar a transformar em realidade os sonhos de cidadãos do Estado do Rio de Janeiro de serem aprovados em uma universidade pública e poder ter seu diploma universitário para se inserir com melhores condições no mercado de trabalho. 

Com o passar dos anos, fui observando o sucateamento dos serviços públicos, com a diminuição dos salários dos servidores, pela falta de correção inflacionária, pela falta de implementação de direitos adquiridos, pela falta de incentivo para capacitar seus profissionais e pela falta de benefícios básicos, como vale transporte e refeição.

Eu escutava dos gestores que o “momento político” nunca era favorável para reconhecer a importância dos servidores públicos, privando-os de condições minimamente dignas de trabalho.

Ao mesmo tempo, percebia o “aparelhamento” dos serviços que deveriam ser feitos por servidores de carreira; chegava um pessoal terceirizado que sinalizava uma possível utilização do bem público para proveito de poucos e uso político da instituição. 

Assim sendo, vi nesses 17 anos de serviço público que o servidor público concursado é essencial para que os interesses da população sejam protegidos e que não fiquem à mercê das vontades de seus governantes que, de 4 em 4 anos, modificam suas políticas em prol da manutenção de suas candidaturas. 

O servidor público concursado é a garantia constitucional de que a população terá ali um profissional que tem como chefe o próprio cidadão, a quem ele serve – e não o governante que indicou ou nomeou um funcionário.

Bruno Marques – Webdesigner

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest