SindCecierj convoca para paralisação nacional contra o corte de R$ 600 milhões destinados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

O SindCecierj repudia o desmonte promovido por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes em uma manobra que retira R$ 600 milhões do orçamento previsto para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações – MCTI. O projeto foi aprovado na última quinta-feira (7) pelo Congresso Nacional e a verba deve ser destinada para outras pastas.

Desta forma o MCTI que receberia R$ 655,4 milhões terá apenas R$89 milhões. Já os projetos específicos de ciência e tecnologia, receberão R$ 7,2 milhões, o que representa um corte de quase 99%. Os recursos seriam destinados para pagamentos de bolsas e execução de projetos científicos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). 

Cortar recursos da ciência no momento em que presenciamos uma pandemia global, com milhões de vítimas pelo mundo, superando 600 mil mortes no Brasil, é promover uma política de morte. A ciência e a tecnologia são pilares fundamentais para o desenvolvimento de qualquer país, a sociedade necessita se desenvolver através de pesquisa e inovação, para isso é preciso o mínimo de investimento.                                                                                                

No caso da Fundação Cecierj, o corte do orçamento atinge a instituição diretamente. No Consórcio Cederj temos bolsas da Universidade Aberta do Brasil, com recursos federais. Além disso, dependemos de financiamento de pesquisa para a Divulgação Científica, a Extensão, dentre outras políticas públicas da instituição.

O desmonte dos serviços públicos vem acompanhado de inúmeros retrocessos, por isso, o SindCecierj defende que o governo cumpra com sua obrigação de investir no futuro da sociedade. Convocamos a todos/as para o Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Ciência, mobilização da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) para que todos paralisem no dia 20 de outubro. 

É importante somar forças aos demais integrantes da sociedade civil para barrar mais um retrocesso que pode custar a vida de milhares de pessoas.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest